AJUPM | CENTRO DE APOIO AOS POLICIAS MILITARES

ENERGIA

Ibama libera exploração de gás natural no Parque de Abrolhos

Junho 09
00:00 2011

A expectativa de uma produção de gás natural semelhante à de Manati, que trabalha com vazão de 8 milhões de metros
cúbicos por dia atualmente, está aproximando a atividade exploratória do
santuário ecológico de Abrolhos.

 

No último dia 5, a Queiroz Galvão Exploração e Produção
iniciou a perfuração exploratória em um poço na bacia do Jequitinhonha,
que fica a 250 quilômetros do Parque Nacional de Abrolhos, no Litoral Sul baiano. No projetos, serão investidos cerca de R$ 80 milhões.

No final da última semana, a Queiroz Galvão anunciou que recebeu do Instituo Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Renováveis (Ibama) uma licença de exploração válida até o
ano de 2013. Para liberar a atividade, o órgão ambiental estabeleceu
condicionantes adicionais em relação às normalmente exigidas na
atividade de exploração de petróleo e gás.

A licença
assinada pelo presidente do Ibama, Curt Trennepohl, estabelece 15
condições específicas para a permitir a atividade no local. Insuficiente
para o ambientalista Marcell Morais, presidente do Grupo Ecológico
Amigos da Onça (Geamo). “A gente é contra a liberação porque as
autorizações são dadas sempre com algum tipo de brecha para problemas”,
diz.

Uma das muitas condicionantes estabelece que a exploração
só deve se dar entre os meses de junho e setembro, segundo o Ibama, por
causa das “menores probabilidades de óleo atingir a área de Abrolhos”.

 

As duas áreas na Bacia do Jequitinhonha foram arrematadas durante a
4ª Rodada de Negociações da Agência Nacional de Petróleo (ANP), em 2002.
A Queiroz Galvão pagou R$ 855 mil pela área de 766 mil metros
quadrados, enquanto a Petrobras, em consórcio com a Statoil ASA, pagou
R$ 13,2 milhões 1,9 milhão de metros quadrados.



Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados **

Artigos populares

Recife:

0 comentarios

GAP V:

0 comentarios

BGO:

0 comentarios

Antiguidade:

0 comentarios

Ato de bravura:

0 comentarios

Alagoas:

0 comentarios

GAP V:

1 comentarios

Bahia:

0 comentarios

Categorias