AJUPM | CENTRO DE APOIO AOS POLICIAS MILITARES

PREVIDÊNCIA SOCIAL

Ainda indefinido valor do reajuste dos aposentados

Julho 22
00:00 2011
A partir de segunda-feira, os aposentados pelo INSS poderão saber se
serão ou não beneficiados com o aumento da revisão pelo teto, conforme
foi anunciado pelo Ministério da Previdência. Através do telefone 135,
das 7h às 22h, com ligação gratuita, será possível fazer a consulta,
bastando para isso informar o número de seu benefício. 

De
acordo com levantamento da Previdência, 117.135 benefícios ativos serão
reajustados a partir da folha de agosto, que é paga nos cinco primeiros
dias úteis de setembro. Mas o INSS ainda não informou quanto cada
beneficiário terá de reajuste. “Esse valor é calculado caso a caso e
leva em conta o tempo e o valor de contribuição”, explicou a assessoria
de comunicação do Ministério da Previdência. Por isso, os valores são
diferentes até  mesmo para pessoas que se aposentaram no mesmo período e
tiveram o mesmo valor inicial de contribuição, conforme esclareceu a
assessoria.

“Acho ótimo, porque um dinheirinho a mais sempre é
bom. Todo mês a gente faz ginástica para espichar o dinheiro e pagar as
contas”, comemorou a aposentada Telma Caldas, 69 anos.  
 
Mas
os aposentados também podem esperar mais uma grana extra. É que, além
do reajuste do benefício,  o governo também vai pagar os valores
retroativos aos últimos cinco anos.

De acordo com a proposta
apresentada pelo Ministério da Previdência, o pagamento dos atrasados da
revisão do teto de beneficiários do INSS seria realizado em parcela
única em quatro datas diferentes: 31/10/2011 para os que têm direito a
receber até R$ 6 mil; 31/5/2012 para quem é credor de um valor na faixa
entre R$ 6.000,01 até R$ 15 mil; 30/11/2012 para os valores entre R$
15.000,01 e R$ 19 mil; e 31/1/2013 para os créditos superiores a R$ 19
mil (veja na tabela).  Ao todo, serão pagos R$ 1,693 bilhão às quase 130
mil pessoas que começaram a receber benefícios, pensões ou
aposentadorias entre 5 de abril de 1991 e 1º de janeiro de 2004.

Esta
semana, quando anunciou a forma de pagamento proposta pela Previdência,
o ministro Garibaldi Alves Filho assumiu que essa proposta não é a
ideal, mas é o “que se pôde fazer neste momento”.

“Nós não
concordamos com o pagamento parcelado até 2013, porque o INSS tem
dinheiro em caixa e pode quitar logo essa dívida. Vamos pedir na Justiça
que o pagamento seja feito integralmente até o final deste ano”,
declarou o presidente da Confederação dos Aposentados e Pensionistas
(Cobape), Warley Gonçalves.

Mas na opinião de Marcos Barroso, da
Asaprev, não há problema no calendário. “O ministério quer fazer o
pagamento de uma forma que todos recebam dentro de uma programação”.

Ontem
aconteceu uma reunião no Tribunal Regional Federal da 3ª Região (São
Paulo) para homologação judicial da proposta. Ao final , a assessoria de
comunicação do TRF 3 informou que o acordo sobre o calendário de
pagamento não foi homologado nem formalizado, pois ainda faltava uma
manifestação por escrito do Ministério Público e do Sindicato dos
Aposentados. Portanto, os que recebem aposentadoria ainda precisam
aguardar a decisão definitiva para saber quando vão colocar a mão na
grana extra.  Porque prazo garantido mesmo, só para o pagamento do
reajuste, no início de setembro.
Todo cuidado é pouco quando se trata de dinheiro, especialmente quando
mexe no bolso dos  aposentados, pois na ânsia e necessidade de aumentar
os proventos, eles podem cair na conversa de pessoas mal-intencionadas. 


Segundo o advogado da Associação dos Pensionistas e Aposentados
da Previdência Social da Bahia (Asaprev), Marcos Barroso, a associação
já detectou que existem pessoas tirando proveito através do que ele
chama de “golpe legalizado”.  Barroso explica que os golpistas estão se
disfarçando como associações e prometem direitos ao aposentado mediante o
pagamento de uma taxa. “Já informamos ao Ministério Público e vamos
visitar essas instituições”, informa.

Para evitar cair em golpes,
Barroso orienta que o aposentado que tiver dúvidas sobre a
aposentadoria procure as  instituições às quais já é filiado ou que
busque as que já sejam conhecidas e reconhecidas por seus serviços. “Os
aposentados não devem cair na conversa do primeiro que lhe entregue um
folheto”, alerta.



Deixe seu Comentário

Seu endereço de email não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados **

Artigos populares

Recife:

0 comentarios

GAP V:

0 comentarios

BGO:

0 comentarios

Antiguidade:

0 comentarios

Ato de bravura:

0 comentarios

Alagoas:

0 comentarios

GAP V:

1 comentarios

Bahia:

0 comentarios

Categorias